A Camera, produtora de biodiesel em sua usina de Ijuí, deverá ser a primeira empresa brasileira do setor a transportar o biocombustível por via férrea. O projeto, desenvolvido em parceria com a América Latina Logística (ALL), já está em fase final de execução e deverá estar operando no início de setembro, quando estará sendo movimentado o biodiesel referente ao 32º leilão. Entre outras vantagens, o sistema ferroviário reduz os custos de transportes, o número de caminhões circulando pelas rodovias brasileiras e os riscos de ocorrências nas estradas com impacto ambiental.

Segundo o gerente de Biocombustíveis da Camera, João Artur Manjabosco, cada composição de 15 vagões, que é a capacidade de manobra do Terminal Camera, tirará diariamente das estradas cerca de 30 carretas. A empresa produz até 650 metros cúbicos por dia do biocombustível em sua usina de Ijuí. O projeto de carregamento ferroviário é piloto para o terminal que futuramente será instalado em Estrela, onde a Camera está construindo sua segunda usina de biodiesel, com igual capacidade de produção, que deverá ser inaugurada em janeiro de 2014.