O Ministério da Integração Nacional promoveu em Brasília, de 18 a 22 de março, a I Conferência Nacional de Desenvolvimento Regional, que reuniu representantes do Governo, da sociedade civil, instituições de ensino superior e setor empresarial de todos estados do Brasil. O evento consolidou propostas de princípios e diretrizes para a nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional que serão levadas ao Congresso Nacional. A região foi representada pela professora Dolores Turra, Secretária Executiva do Conselho Regional de Desenvolvimento Fronteira Noroeste – Corede FN.

A I CNDR propôs a redistribuição territorial das atividades estruturantes do desenvolvimento, em suas múltiplas escalas e sua efetiva articulação intersetorial com base nas características de cada território.

Apontou como necessária ampliar a discussão sobre a construção de critérios de elegibilidade e indicadores, incorporando as três esferas públicas: governo federal, os governos estaduais, distrital, representações dos governos municipais, dos diversos segmentos da sociedade civil, das organizações empresariais, dos trabalhadores e as instituições acadêmicas.

O evento apontou como necessário um novo Pacto Federativo que reverta a tendência de concentração de investimentos e propicie o enraizamento das condições locais de competitividade.  Apontou como necessário a criação de um Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional – FNDR, capaz de garantir a implementação dos objetivos da PNDR. E a construção de um Sistema Nacional de Desenvolvimento Regional – SNDR, devendo contemplar a constituição do Conselho Nacional de Desenvolvimento Regional, bem como a constituição de conselhos subnacionais de desenvolvimento regional.

A CNDR reafirmou o compromisso da Constituição Federal de 1988 com a diminuição das desigualdades sociais, regionais e territoriais para que possamos construir, com a inclusão de todos, uma sociedade livre, democrática, justa e solidária.