Situação do aeroporto foi discutida ontem durante uma reunião na Secretária de Habitação e Mobilidade Urbana.

Atualmente o aeroporto de Santa Rosa está liberado para pouso e decolagem das aeronaves apesar das precárias condições, porém, não tem linha diária de vôos.

O presidente do COMUDE(Conselho Municipal de Desenvolvimento de Santa Rosa), José Fernando Borella, relatou que o objetivo da reunião foi buscar alternativas para resolver os impasses que impedem o funcionamento do aeroporto.

Visando o desenvolvimento futuro da região, o empresário residente em Santa Rosa, Gerson Heinle, representante da empresa Heinle&Heinle – Serv.Aux.transp.Aéreo Ltda, que prestará serviços para as linhas aéreas Brava, participou da reunião com o objetivo de obter informações sobre as condições do aeroporto.

Durante a reunião o empresário fez alguns questionamentos para os representantes da Secretária de Habitação e Mobilidade Urbana, que através do Sr. Antonio Japir, informou que a única responsabilidade da prefeitura é pela limpeza da área e vigilância, sendo o Governo do Estado responsável pelo restante da manutenção do aeroporto.

O empresário ficou perplexo com a falta de cuidado do espaço físico do aeroporto.

De acordo com o presidente do COMUDE, será protocolado na próxima segunda-feira, um pedido de cópias contendo todas as documentações sobre os trâmites do processo junto a ANAC e Executivo Municipal, com o propósito de que haja sequência do processo na próxima Legislatura, evitando desta forma, a paralisação da tramitação legal.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) deverá realizar na próxima segunda-feira, dia 15, uma vistoria geral nas dependências do aeroporto.A partir da próxima reunião deverão ficar definidas as responsabilidades do município e do estado para a operação de forma contínua do aeroporto de Santa Rosa.

O presidente do COMUDE Fernando Borella cogitou a possibilidade de propor via entidade um plano diretor com regras para a utilização do aeroporto.

Os motivos ou qual órgão solicitou uma vistoria da Agencia Nacional da Aviação Civil (ANAC) no aeroporto de Santa ainda é uma incógnita, no entanto, é real a probabilidade de que a vistoria seja efetuada para que o aeroporto seja liberado para vôos diários em no máximo trinta dias.

Segundo Thomaz Grings, a Secretária de Mobilidade Urbana foi informada na semana passada sobre a vistoria da ANAC, através de um ofício enviado pela entidade.

Ainda segundo ele a última vistoria realizada pela ANAC aconteceu no ano de 2005.Quanto as responsabilidades pela manutenção do aeroporto, Thomaz Grings, salientou que através de um convênio com o Governo do estado, cabe ao município de Santa Rosa efetuar apenas a vigilância e a limpeza geral da área, já a manutenção do prédio é de responsabilidade do Departamento Aeroportuário do Estado do Rio Grande do sul (DEAP), pois o mesmo não é de propriedade do Município e sim do Estado.

Estarão participando do próximo encontro representantes da ANAC, Executivo Municipal, Proprietários de hangar, Comude e outros.

Por Portal Zulupa e Silvio Brasil