A Camera Agroalimentos realizou na última semana em Três de Maio o 1º Seminário da Agricultura Familiar.

O encontro reuniu mais de 600 agricultores, das regiões Noroeste, Missões, Celeiro e Central, que debateram as perspectivas do Programa Nacional de Produção e uso Biodiesel.

A iniciativa contou com a parceria da Fetag e Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário do Brasil, com apoio da Basf, Bunge, Dekalb e Dupont.

O panorama e perspectivas da utilização do biodiesel no mercado nacional e a importância do aumento da mistura deste no diesel mineral, foi destacada por João Artur Manjabosco, gerente da Unidade de Negócios Biodiesel e Co-produtos, da Camera.

Ele falou ainda sobre a capacidade de produção instalada das plantas de biodiesel e a regionalização da compra de matéria-prima, para a sustentabilidade das plantas produtoras do Estado.

A Usina, instalada em Ijuí, produz 400 mil litros de combustível por dia.

A Camera Agroalimentos, que tem sua matriz em Santa Rosa, projeta um faturamento de 2 bilhões para este ano, firmando-se como uma das principais empresas privadas do agronegócio no Sul do Brasil.

Conta com aproximadamente 1.200 colaboradores, atua com uma rede de 45 pontos de recebimento de grãos e está presente no dia-a-dia de 28 mil produtores rurais, atingindo assim, de forma direta em 70% da área de produção de grãos do interior gaúcho.

Fonte: Jornal Noroeste