A Superintendência Norte Gaúcho da Caixa Econômica Federal divulgou ontem os números de recursos liberados na operações de crédito pessoal através do Aporte Caixa, modalidade em que a garantia é um imóvel.

Somente nos primeiros quatro meses deste ano foram liberados R$ 8,9 milhões, quantia muito superior a 2010. Segundo o gerente da CAIXA de Santa Rosa, Jair Kieling, a operação é muito comum em países desenvolvidos e tem ganhado força no Brasil. A modalidade de empréstimo também é conhecida no mercado como refinanciamento de imóveis.

Normalmente é utilizada por empreendedores autônomos ou sócios de empresas que querem aportar capital para expansão ou melhoria do seu negócio e também por pessoas que desejam recursos de longo prazo para pagar o estudo dos filhos, trocar uma dívida cara por uma mais barata ou adquirir bens e imóveis.

Jair lembra que uma novidade incorporada ao produto neste mês de maio é a possibilidade de incluir na garantia o imóvel que a família reside, ainda que seja o único imóvel.

Para ter acesso ao Crédito o cliente só precisa ter um lote urbano, um imóvel comercial ou residencial, mesmo alugado ou ocupado, que possam ser apresentados como garantia. O limite de crédito é concedido de acordo com a capacidade de pagamento do cliente e pode chegar a até 70% do valor de avaliação do imóvel utilizado como garantia. O valor mínimo de empréstimo é de R$ 20 mil e as taxas de juros variam de 1,51% ao mês + TR a 1,69% ao mês + TR.

Fonte: Jornal Noroeste