As regiões desenvolvidas sustentaram sua trajetória em planos estratégicos de desenvolvimento, baseados em definições visionárias, com comprometimento das lideranças, projetos estruturais e a cooperação entre as organizações e lideranças. A região Fronteira Noroeste estará construindo seu plano estratégico de desenvolvimento para as próximas décadas. Em encontro realizado na última sexta-feira, dia 29, em Santa Rosa, foi tomada a decisão conjunta da elaboração no novo plano, buscando a cooperação e a participação de todas as entidades e a comunidade regional.

Participaram da reunião liderada pelo COREDE Fronteira Noroeste, entidades ligadas a diversos segmentos da região.

Os trabalhos serão coordenados pelo Corede Fronteira Noroeste, Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa, Agência de Desenvolvimento de Santa Rosa, Instituições de Ensino Superior da Região, destacando Unijuí, Fema, Fahor e Setrem, as Coordenadorias Regionais de Governo, a Emater, Fenasoja, Hortigranjeiros, entre outros. A iniciativa da Região conta com o Apoio do Fórum dos COREDES do RS, Federação dos Municípios do RS – FAMURS, Governo do Estado, Assembléia Legislativa e Fapergs.

Segundo o presidente do COREDE, Pedro Luís Büttenbender, a elaboração do novo plano estratégico de desenvolvimento da região, mais do que definir um Plano, será a definição das bases para o desenvolvimento futuro da região. “Não será o Plano estratégico de uma ou outra entidade, e sim da própria região”.

Destaca ainda, que a caminhada está baseada em metodologia consolidada e contempla a elaboração de projetos estruturantes, que irão também servir de referência para as políticas públicas de desenvolvimento da região, servindo de base para candidatos e governantes das esferas federal, estadual e municipal. “Todos querem o desenvolvimento duradouro e sustentável. Portanto, dependerá da participação e contribuição de todos. A região no futuro será a expressão da nossa capacidade de construir as bases para este desenvolvimento”, aponta.

Fonte: Jornal Noroeste