Cumprindo mais uma etapa de seu planejamento estratégico, a Camera Agroalimentos acaba de firmar um Acordo de Integração com a Cotrisa, cooperativa que atua na região de Santo Ângelo. A negociação foi aprovada pelos associados durante assembléia realizada no dia 5 de novembro.

Gerson Pohl, diretor de Marketing da Camera, considera o acordo inédito pelo seu formato. E observa: “existem alguns ruídos que precisam ser esclarecidos. A Camera não está arrendando a Cotrisa, mas sim trabalhando de forma conjunta esta cooperativa. A unidade de Coimbra, no interior de São Miguel das Missões, realmente foi arrendada e o acordo prevê que a nossa indústria assumirá toda a operação de insumos do complexo cooperativo”.

Destaca ser um bom negócio para as duas partes: a Camera atende sua necessidade de disponibilização de grãos e auxilia a Cotrisa num processo de recuperação que está a caminho. Ambas vão operar de forma conjunta.

O acordo inicial é de 5 anos, quando será avaliado pelos associados em nova assembleia. A Cotrisa receberá grãos para a Camera e será remunerada pelas operações. A fábrica de biodiesel que está sendo construída em Ijuí, com previsão de operar a partir de abril de 2010, e a ampliação da fábrica de óleos de Santa Rosa em mais 50% na sua capacidade de processamento, impõem a necessidade de novos mercados de grão para a indústria.

Gerson conta que foi a Cotrisa quem procurou a Camera Agroalimentos para construir o acordo. “Geralmente, ao invés de um acordo de integração, quando uma cooperativa enfrenta dificuldades é incorporada por outra ou uma empresa privada assume as atividades. O contrato é inédito por isso, porque mantém a Cotrisa em operação, atende as necessidades da nossa indústria e fortalece o cooperativismo, que é justamente de onde se originou a Camera”, concluir Pohl.

A Cotrisa opera há 52 anos. A Camera Agroalimentos está há 38 anos no mercado. Os associados da Cotrisa, pelo acordo, poderão optar em entregar suas produções de grãos, principalmente soja, em nome da Cotrisa ou em nome da Camera já a partir da safra de trigo recém colhida de 2009. A cooperativa irá comercializar a soja recebida de seus associados exclusivamente com a Camera.

Fonte: Jornal Noroeste