Na esteira do aquecimento da economia, um grupo de municípios gaúchos vê multiplicado seu número de trabalhadores com carteira assinada graças a uma fórmula que mistura tradição nas indústrias metalmecânica e de alimentos com a qualificação dos profissionais.

A receita para aproveitar as oportunidades trazidas pela expansão nacional e a recuperação do agronegócio no Estado fez de Erechim, Panambi, Santa Rosa, Lajeado e Caxias do Sul as líderes no ranking do crescimento do emprego formal entre as 61 cidades com mais de 30 mil habitantes no Rio Grande do Sul, conforme dados do Ministério do Trabalho e Emprego. Com taxas de 9,64% a 22,02% no período de maio do ano passado a abril, essas cidades vão bem além da média estadual no período, de 5,69%.

As características desses municípios permitiram a ampliação do emprego, avalia Eduardo Miguel Schneider, coordenador da Pesquisa Emprego e Desemprego na Região Metropolitana do Dieese. Isso ocorre por serem locais com forte presença da indústria.

– Contratações formais crescem quando as empresas esperam que os negócios vão continuar aumentando – diz Schneider.

Na Grande Porto Alegre, o crescimento dos postos nos últimos 12 meses foi de 4,96%, abaixo da média estadual. Emprego no Interior em ritmo superior ao da Capital indica a tendência de descentralização econômica, reforçada pelo setor agrícola.

– Há uma série de pólos industriais, comerciais e de serviços no Interior – diz o supervisor de informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística no Rio Grande do Sul, Ademir Barbosa Koucher.

No curto prazo, a expectativa é de manutenção dos atuais níveis de aumento do emprego, projeta Flávio Fligenspan, professor da Faculdade de Economia da UFRGS, em razão do crescimento econômico estimado entre 4% e 4,5% nos próximos anos.

O ranking das vagas Crescimento percentual

1 Erechim 22,02%

2 Panambi 20,12%

3 Santa Rosa 13,21%

4 Lajeado 10,47%

5 Caxias do Sul 9,64%

6 Palmeira das Missões 9,34%

7 Carazinho 8,99%

8 Dom Pedrito 8,74%

9 Jaguarão 8,46%

10 Gravataí 8,21%

Crescimento nominal

1 Porto Alegre 23.268

2 Caxias do Sul 12.828

3 Erechim 5.948

4 Canoas 3.238

5 Gravataí 3.151

6 Passo Fundo 2.893

7 Lajeado 2.514

8 Bento Gonçalves 2.343

9 Santa Maria 2.238

10 São Leopoldo 2.140

Fonte: Caged, Ministério do Trabalho e Emprego