Diretores da holding russa Rosoboronexport estarão hoje em Santa Rosa, na região Noroeste do Estado, para definir entre três áreas em qual deve ser instalada uma montadora de um jipe para uso policial-militar. Amanhã, o grupo estará em Santo Ângelo, onde visitará uma indústria com potencial de se tornar fornecedora de peças.

Conforme o governo do Estado, o investimento inicial deve ser de R$ 50 milhões. A produção estimada é de 300 unidades por ano, com geração de 700 empregos diretos. O anúncio da vinda da fabricante do veículo Gaz Tiger foi feito ontem durante reunião de representantes da empresa com a governadora Yeda Crusius, no Palácio Piratini, na Capital. Segundo um dos participantes da negociação, a unidade deve ir para Santa Rosa devido à proximidade com indústrias metalmecânicas e à influência de imigrantes russos nas região.

Confirmada a instalação, a unidade terá condições de iniciar a montagem em cinco meses. Nessa fase, as peças virão da Rússia. No prazo de 1,5 ano a dois anos, a nacionalização deve chegar a 60% do total. Conforme fonte familiarizada com as tratativas, proprietários de 15 metalúrgicas da região estudam a formação de uma empresa para atender a fabricante Arzamas. Em abril, com uma missão do governo gaúcho, os empresários visitaram fábricas da empresa na Rússia.

– Só falta assinar o contrato, nunca estivemos tão próximos de concluir o negócio – disse o secretário da Saúde, Osmar Terra, político com atuação na região.

Ainda de acordo com uma das fontes, a exigência inicial dos russos, a compra de 32 veículos, cada um avaliado em US$ 200 mil, para confirmar a vinda da montadora foi deixada de lado. A proposta seria agora intensificar o intercâmbio comercial entre o Estado e a Rússia.

– Certamente iremos ampliar laços entre o Estado e a Rússia – disse Yeda.

O prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini (PP), que estava em Penha (SC), comemorou a notícia:

– Como perdemos a Nestlé no ano passado (a fábrica foi instalada em Palmeira das Missões), a gente fica que nem gato escaldado.

Segundo Vicini, a cidade ofereceu para a instalação da fábrica a área de 10 hectares, isenção de 10 anos dos tributos e infra-estrutura.

MARCELO FLACH E THIAGO COPETTI
Da Rússia para Santa Rosa
O veículo
Modelo: GAZ Tiger 2.330
Tipo: veículo militar blindado leve
Capacidade: 10 pessoas
Peso: 6,2 mil quilos (com blindagem nível 3)
Velocidade máxima: de 125 km/h a 140 km/h
Motor: Cummins (fabricado em São Paulo)
Potência: 215 HP (seis cilindros)
Aplicação: conforme a configuração pode servir para policiamento, transporte de tropas, de valores e até veículo de passeio tipo fora de estrada
A empresa
A Rosoboronexport é uma estatal russa que intermedeia as exportações de materiais bélicos do país.
O catálogo de produtos da empresa vai de munição até submarinos fabricados por indústrias russas. Além de negociar material, oferece serviços de manutenção e assistência para sistemas de defesa.
Na América do Sul, segundo o site da empresa, a companhia teria negociado com Brasil, Uruguai e Colômbia.

O cronograma

A instalação da fábrica será ainda neste ano.

Cinco meses depois da confirmação do local, já terá condições de montar veículos com peças vindas da Rússia.
No prazo de 1,5 ano a dois anos, a nacionalização deve chegar a 60% dos veículos.

zerohora.com