A ADSR foi representada por Fernando Borella na última sexta-feira, 18, na sede da Coopatrigo, em São Luiz Gonzaga/RS onde ocorreu uma extensa programação com a participação de 38 entidades públicas e privadas, para debater as estratégicas de implementação de um plano estadual de pesquisa para a produção de álcool e biodiesel.
O objetivo é inserir o Rio Grande do Sul na Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro – Ridesa, formada por Universidades Federais, Ministério da Educação e institutos de pesquisas.
O que ficou claro na reunião é que o Rio Grande do Sul pode ser auto-suficiente na produção de álcool. Podendo cultivar até 100 mil hectares de cana para produção de etanol e outras 50 mil para açúcar, pensando apenas no mercado interno.
Para isso a Norobios empresa localiza em São Luiz Gonzaga/RS, constituída por produtores daquela região, está em processo de pesquisa junto com as demais entidades e órgãos governamentais, pois é preciso planejamento, pesquisa e também criar novas tecnologias e variedades adequadas a nossa região.
No encontro foram debatidos a produção de álcool e o cultivo de cana-de-açúcar e o biodiesel a partir da canola, girassol, mamona e soja da Metade Sul do Estado.
Os painéis foram apresentados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa – de Passo Fundo e de Pelotas, Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul – Fiergs, Fundação Centro de Experimentação e Pesquisa – Fundacep, Universidades Federais do Paraná – UFPR e de Santa Maria – UFSM, Universidade Regional Integrada – URI, e pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina – Epagri.

Santa Rosa